Fraga está otimista
Volante alvinegro aguarda a recuperação com esperança

Publicado 14/05/2020 19:30:42 - Atualizado 15/05/2020 09:30:44

José Ricardo Ferreira

Em recuperação. Fraga antes da lesão durante treino no ENTITY_apos_ENTITYBarão da Serra NegraENTITY_apos_ENTITY: lesão no joelho direito

Sexta-feira, 15 de maio de 2020
O volante Fraga, 23 anos de idade, destaque do meio-campo do XV de Piracicaba, prossegue se recuperando da lesão no joelho direito que sofreu ainda no início da temporada do Paulistão da Série A-2. O jogador, prata da casa, atuou por apenas duas rodadas (contra a Portuguesa, em São Paulo (SP), e contra o Audax, no 'Barão da Serra Negra'). Na semana de treinos, sentiu o joelho. Lesionado, precisou passar por uma cirurgia de Osteotomia, para correção de um desalinhamento ósseo, e uma Mosaicoplastia, para corrigir um problema de cartilagem.
A equipe médica que o operou em março explicou que o procedimento não foi simples e que a reabilitação, estimada em sete meses, também não é fácil. Por ser um atleta jovem, a expectativa é que o jogador continue evoluindo sem problemas. Ciente de que o processo é moroso, Fraga ainda tem a esperança de pelo menos voltar a treinar e, quem sabe, jogar em 2020.
“Espero muito voltar a jogar esse ano e que a situação se normalize o mais rápido possível para voltar tudo ao normal”, disse ele agradecendo à equipe de fisioterapeutas do clube e ao Corpo Médico da Unimed que o operou. “Se Deus quiser, ainda esse ano volto a jogar”. O volante disse que uma lesão sempre é um acontecimento desagradável.
“Nunca esperamos que isso vá acontecer. O processo de recuperação é lento e deixa a gente um pouco apreensivo”, declarou. Por outro lado, o atleta entende que qualquer atleta de alto rendimento corre risco de se machucar”. A luta é para se recuperar o mais rápido possível. A minha recuperação está sendo muito boa, a cirurgia foi muito boa e a evolução é crescente”, disse o otimista volante alvinegro.
Fraga, no entanto, observou que 2020 vai ficar na história como um ano bastante difícil para o Esporte. “Difícil não só para mim, mas para o mundo todo. Tive a lesão e o agravante da pandemia (novo Coronavírus). Mas acho que tudo tem um propósito. As coisas não acontecem em vão. Tudo tem um propósito determinado por Deus. Temos que levantar a cabeça e tentar superar os obstáculos. E na medida do possível ir caminhando e tenho certeza que as coisas vão melhorar”, afirmou o jogador. O Paulistão da Série A-2 foi paralisado devido à pandemia no novo Coronavírus com o Alvinegro, quinto colocado, com 19 pontos ganhos.

Escrito por:

José Ricardo Ferreira

RECOMENDADAS