Magia e fantasia

Recital de Piano “Noite de Magia e Fantasia” na Empem

Recital conta com 22 estudantes mirins de piano interpretando obras do folclore e de grandes compositores

Da Redação
29/04/2022 às 08:12.
Atualizado em 29/04/2022 às 08:12

Apresentação dos alunos de Luciane Penati e Rosélys Alleoni (Divulgação)

A Escola de Música de Piracicaba Maestro Ernst Mahle (Empem) realiza nesta sexta-feira (29), às 19h30, na sala de Concertos Dr. Mahle, o Recital de Piano “Noite de Magia e Fantasia”, com os alunos e alunas de 5 a 12 anos das professoras Luciane Penati e Rosélys Alleoni. Entrada gratuita.

O recital conta com 22 estudantes mirins de piano interpretando obras do folclore e de grandes compositores como J. S. Bach, C. Weber, J. Portaro, L. V. Beethoven entre outros.

De acordo com estudo publicado no jornal Psychology of Music (Psicologia da Música), "crianças expostas a um programa de vários anos de ensino de música, envolvendo treinamento complexo de ritmo e habilidades práticas, apresentaram uma performance cognitiva muito superior em leitura do que outras crianças que não tiveram o treinamento musical. 

Segundo as professoras Luciane e Rosélys, não é surpresa saber disso, já que o estudo da música envolve constante leitura e compreensão. Quando o aluno vê uma nota em uma página, ele tem de reconhecer o nome da nota e traduzir em um movimento com o corpo. Ao mesmo tempo, tem de entender o ritmo e reproduzir o padrão rítmico.

Elas relatam que na maioria das vezes, a música reflete o ambiente criativo da época em que foi criada. Além disso, quando se estuda música aprende-se também vários estilos, como clássico, medieval, folclórico, etc. Música em si é história, cada canção possui um plano de fundo e entender o que estava acontecendo no momento da composição é essencial para compreender a obra. 

Portanto, música é arte. Assim como um pintor expressa suas emoções em um quadro, um músico também expressa emoções ao compor ou interpretar. Em termos de aprendizado, esse processo é comprovadamente uma forma de terapia, como já vem sendo muito utilizada como forma de terapia para crianças e adultos com autismo, depressão e outros tipos de doenças. 

“Tocar um instrumento musical pode ser uma das melhores experiências da vida. É muito gratificante você tocar um instrumento e ver que as pessoas estão gostando. Fazer uma performance muito boa e escutar os aplausos da plateia é uma sensação ainda mais emocionante”, afirma Rosélys Alleoni.

Mais informações: (19) 3422-2464 ou (19) 99935-2220 (Whatsapp)

Assuntos Relacionados
Compartilhar
Gazeta de Piracicaba© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por