XV de Piracicaba

17 jogadores saem após eliminação na A2

Destino do técnico Roberto Cavalo não foi anunciado pela diretoria do Alvinegro

José Ricardo Ferreira
01/04/2022 às 09:14.
Atualizado em 01/04/2022 às 09:16

O goleiro Paulo Vítor ficou seis rodadas sem tomar gols, mas o sonho do acesso virou frustração (Mateus Medeiros/Gazeta de Piracicaba)

A primeira lista de rescisões contratuais foi anunciada ontem pelo XV de Piracicaba, dois dias após a goleada por 5 a 1 diante do São Bento pelas quartas de final e a desclassificação no Paulistão A2. Até as 19h de ontem não havia, por parte do clube, um posicionamento em relação ao destino do técnico Roberto Cavalo.

Nesse primeiro corte estão inclusos 17 jogadores. São eles: Paulo Vitor, Gabriel Coutinho, Renan Rocha (goleiros); Edvan, Kaike, Capa (laterais); Robson, Sandoval (zagueiros); Adenilson, Felipe Tontini, Paraíba, Padu e Rondinelly (meias); Diego Rosa, Carlos Alberto, Diego Cardoso e Lucas Silva (atacante).

Jogadores como Padu e Capa foram contratados recentemente para as quartas de final quando a diretoria ainda imaginava que o time chegaria às semifinais.

A reportagem buscou ouvir o presidente do XV, Rodolfo Geraldi, sobre a atual conjuntura de mais uma desclassificação na Série A2. A assessoria de comunicação informou que o dirigente irá se pronunciar ainda essa semana.

Nos bastidores as críticas quanto à condução das contratações são intensas, principalmente nas redes sociais. 

Em relação à atual gestão, um conselheiro influente garantiu que o atual presidente tem total apoio. “O Conselho Deliberativo é composto por aproximadamente 40 ocupantes, a maioria efetivos e outros vitalícios. A diretoria tem respaldo do Conselho. Consideram competentes gestores, que conseguem deixar as contas em dia e ainda continuarem saldando as dívidas. Na parte esportiva, aí tem algumas opiniões discordantes, mas tudo dentro de um clima respeitoso. Resumindo: gostam da dupla Rodolfo e Arnaldo Bortoletto (vice)”, declarou reservadamente o conselheiro.

O Conselho Deliberativo conta com 15 membros vitalícios, entre eles ex-presidentes como Celso Christofoletti e Renato Bonfiglio. São mais 42 conselheiros efetivos. O presidente do Conselho é o empresário Luis Guilherme Schnor.

Em relação às quatro linhas as críticas estão sendo disparadas como metralhadoras. Uma das cobranças é que haja uma “troca do núcleo do futebol profissional”. Torcedores pedem as cabeças de diretores e gerentes de futebol do clube. A expectativa é que o presidente do clube tome as dores da torcida e haja, segundo críticas nas redes sociais. Para torcedores, o XV continua contratando mal e sendo influenciado por “indicações e apadrinhamento de empresários”.

O clude está na Série A2 desde 2017. As tentativas para voltar à elite, desde então, foram frustrantes. Naquele ano ficou em 12º lugar e não passou para a segunda fase. Em 2018 chegou às semifinais; 2019 e 2020 também bateu na trave; 2021 parou nas quartas a exemplo desse ano. 

A Federação Paulista de Futebol deve anunciar ainda em abril o calendário da Copa Paulista que dá vaga ao campeão no Campeonato Brasileiro da Série D e ao vice uma vaga na Copa do Brasil.

Em 2016 o XV foi campeão e disputou a primeira fase da Série D; em 2019 foi vice e participou de duas fases da Copa do Brasil.

Semifinalistas 

As semifinais da A2 terão os jogos de ida amanhã (2) e os de volta para 9 de abril. Amanhã às 15h - Rio Claro x Portuguesa e às 20h - São Bento x Oeste.

Dia 9 às 16h - Portuguesa x Rio Claro e às 19h - Oeste x São Bento. Dois times que passarem pela semi subirão para a Série A1 -2023 e decidirão o título da A2.

Assuntos Relacionados
Compartilhar
Gazeta de Piracicaba© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por