XV de Piracicaba

Defesa do Alvinegro apresenta melhoras

Embora o Alvinegro não consiga o acesso, desde 2017 o sistema defensivo tem tomado menos gols

José Ricardo Ferreira
20/04/2022 às 08:32.
Atualizado em 20/04/2022 às 08:33

Se o ataque tem oscilado, defesa alvinegra apresenta estabilidade (Mateus Medeiros/Gazeta de Piracicaba)

O sistema defensivo do XV de Piracicaba tem apresentado sensível melhora desde 2017, ano quando voltou para a Série A2 do Paulistão. Já o ataque alvinegro tem apontado oscilações.
Considerada a primeira fase classificatória, a média de gols tomados vem caindo a cada temporada, segundo dados situados nas tabelas da Série A2, no site da Federação Paulista de Futebol (FPF).

Em 2017, com 19 jogos, o XV tomou 22 gols (média 1,1 por partida). Foi o último ano com 20 clubes (seis rebaixamentos e dois acessos) e o Alvinegro fez uma campanha ruim ficando em 12º lugar, não se classificando para a fase seguinte.

Naquele ano o ataque fez 25 gols (média 1,3 por partida). O saldo foi de três gols somente. O artilheiro do time foi Romarinho, com seis gols.

A partir de 2018, a Série A2 passou a ter 16 times e cada um a fazer 15 jogos na fase classificatória. Dois times passaram a subir para a elite e dois a cair para a Série A3. Naquele ano, o XV chegou a participar das semifinais e na primeira fase ficou em quarto lugar. O sistema defensivo melhorou (média de 1,1 gol tomado por jogo). A defesa foi vazada 17 vezes. Na fase inicial o XV balançou as redes 17 vezes também (1,1 gol por jogo). O artilheiro do time foi Everton, com sete gols.

Em 2019 o sistema defensivo também tomou 17 gols em 15 jogos (1,1) mantendo a média do ano anterior. O ataque também melhorou na primeira fase: 21 gols (1,4 gol por jogo). O time terminou a primeira fase em quinto lugar. O artilheiro da equipe foi o atacante Ronaldo, com seis gols. O time também chegaria às semis, mas não subiria para a elite.

Em 2020 a defesa foi ainda mais sólida tomando um gol por jogo sendo 15 vezes vazada contra 17 no ano anterior. O ataque produziu menos: fez 17 gols (no ano anterior havia feito 21) e a média ficou 1,1 por jogo. O time terminou a primeira fase em sexto lugar e Caio, com cinco gols, foi o artilheiro da equipe. O time também pararia nas semifinais.

A defesa melhorou ainda mais na primeira fase de 2021 tomando apenas 10 gols em 15 jogos (0,6 por partida). O ataque mais uma vez não foi bem e fez apenas 11 gols (0,7 por jogo). Mazinho e Marlyson fizeram três gols cada. O time ficou em oitavo na fase classificatória. Caiu na fase de quartas de final.

Esse ano a defesa novamente foi bem e manteve a média do ano passado tomando apenas 10 gols. Com Paulo Vítor sob o travessão, a equipe passou seis rodadas sem ser vazada.
O ataque melhorou e fez 18 gols na primeira fase (1,2 por jogo). O atacante Lúcio Flávio foi o artilheiro do time, com quatro gols. A equipe terminou a fase classificatória em terceiro lugar, mas não passou das quartas de final, a exemplo do ano passado.

Bases

Pelo Campeonato Paulista Sub-20 o XVzinho jogará aos sábados sempre às 10h, no Estádio Municipal Barão da Serra Negra. A estreia será contra o Comercial Tietê, no dia 7 de maio.

Assuntos Relacionados
Compartilhar
Gazeta de Piracicaba© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por