XV de Piracicaba

Sócios decidem futuro do Alvinegro

Reforma estatutária do XV dará espaço para implementação da Sociedade Anônima do Futebol

José Ricardo Ferreira
10/05/2022 às 09:11.
Atualizado em 10/05/2022 às 09:12

Torcedores no Barão na Série A2 deste ano: futuro do clube será decidido fora das quatro linhas hoje (Mateus Medeiros/Gazeta de Piracicaba)

Sócios-torcedores do XV de Piracicaba participam, hoje, da votação para a reforma estatutária do clube. A assembleia foi convocada pelo Conselho Deliberativo e a primeira chamada acontece às 19h30 e a segunda, às 20h. A aprovação ou não da reforma será por aclamação, isto é, sem necessidade de cédulas ou urnas eletrônicas.

A expectativa é que cerca de 150 sócios-torcedores participem da votação. Ao todo são aproximadamente 500 sócios aptos a votar, segundo o presidente do Conselho Deliberativo do XV, Luis Guilherme Schnor.

Terão direito ao voto todos com mais de um ano de associação com direitos estatutários (planos Nota XV e Plus), que sejam maiores de 18 anos e estejam em dia com as mensalidades.

O sócio deve ficar atento pois para votar é preciso se inscrever antecipadamente. A inscrição acontece na Sala Bauma, no Estádio Municipal Barão da Serra Negra. A votação ocorrerá no Ginásio Municipal Waldermar Blatkauskas.

O novo estatuto do XV deixa o clube com possibilidade de se alinhar com a mais recente lei esportiva brasileira, a SAF (Sociedade Anônima do Futebol) que trata da transformação dos times em empresas.

Especialistas em SAF explicam que a lei prevê a exigência de um conselho de administração e de um conselho fiscal permanentes. Além disso, determina que a SAF tenha uma diretoria profissional e com dedicação exclusiva. 

Guilherme disse ontem que o artigo 3 do novo estatuto é que vai fazer adequações para a SAF. Sendo aprovado o novo estatuto, o XV poderá então ter a possibilidade de abrir uma empresa para que receba investimentos. “Acho que vai passar a reforma. Vamos preparar o XV para fazer o negócio (clube-empresa). O futebol precisa de investimentos, não é mais um espaço romântico como antigamente. E os investimentos não diminuem. Não existem perspectivas de competitividade com menos recursos. Queremos ter competitividade no XV. Isso é que merecemos”, declarou Guilherme.

O presidente do conselho disse que embora a SAF chame a atenção, o estatuto terá, se aprovada sua reforma, outras mudanças como data das eleições, criação de diretoria de base entre outros itens. 

“O processo de reforma estatutária é um projeto que começou desde antes da pandemia”, reforça Guilherme. As mudanças foram discutidas por meses no Conselho Deliberativo e aprovadas pelo mesmo, em abril. 

“A aprovação do novo estatuto não significa que o XV virará uma SAF no dia seguinte. Ela dá a possibilidade para que iniciemos um processo de abertura da SAF para que possíveis investidores possam vir conversar. A venda de ações para esses investidores ainda terá que ser aprovada. Costumo dizer que o XV não está desesperado para receber investimentos, mas estará pronto caso surja uma proposta”, completou Guilherme.

O presidente do conselho passou dois vídeos nas redes sociais nas últimas semanas para esclarecer dúvidas sobre a reforma estatutária. “Também estarei à disposição para explicar as mudanças antes da votação amanhã (hoje)”.

Assuntos Relacionados
Compartilhar
Gazeta de Piracicaba© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por