Rede de Atenção Básica

Atendimento médico nos postos cresce 4,1% este ano

"Esforços para atender a população tem surtido efeito", ressalta secretário de Saúde

Romualdo Cruz Filho
21/06/2022 às 07:22.
Atualizado em 21/06/2022 às 07:25

Após pandemia do novo coronavírus, população retorna às consultas de rotina nas unidades de saúde (Divulgação)

Entre 1º de janeiro a 31 de maio de 2021, foram atendidas 152.484 pessoas junto às unidades do Departamento de Atenção Básica (DAB), o que inclui PSF, UBS e Crab. No mesmo período de 2022, foram 158.786 atendimentos. Houve, portanto, um crescimento de 4,1% ou 6.302 atendimentos a mais na comparação entre os dois períodos.

O secretário de Saúde do município Filemon de Lima Silvano explica que apesar da dificuldade para manter médicos na rede pública de saúde, pelo fato de os salários destes profissionais estarem congelados há quase 10 anos no município, "os esforços para atender a população tem surtido efeito e o reflexo pode ser visto nos números acima".

Não houve também no período a ampliação da rede de atendimento, devido exatamente à dificuldade para a contratação de profissionais. Mas o aumento pode estar relacionado também ao arrefecimento da pandemia do novo coronavírus, o que permitiu à população retomar as consultas de rotina dentro da normalidade.

"A Secretaria segue trabalhando para ampliar ainda mais oferta de atendimento no SUS local, com a realização de concursos e processos seletivos para inclusão de novos profissionais à rede. Inclusive dando os primeiros passos para sua inclusão junto a Consórcio Intermunicipal de Saúde (Cismetro), que deve diminuir a burocracia e aumentar a oferta de médicos na rede, principalmente, junto à Saúde da Família", observou o secretário de Saúde.

De acordo com a Secretaria de Saúde, três novas unidades de saúde estão prontas e aguardam quadro de profissionais para entrar em operação. São elas: a Policlínica Gran Park/Vida Nova, USF Vem Viver I e Monte Feliz/Água Branca. "A formação das equipes foi comprometida decorrente tanto do atraso nas obras pela gestão anterior como da pandemia, que bloqueou concursos públicos até dezembro de 2021 para esta finalidade, conforme lei federal". 

Está sendo construída também uma unidade mista no Parque Piracicaba (Balbo), com previsão para ser concluída até agosto deste ano. "Esta já conta com recursos humanos e precisa apenas ter a obra concluída para entrar em operação", afirma a assessoria da pasta.

Estado

Os atendimentos na rede pública estadual de saúde, por sua vez, cresceram 6,4% no primeiro quadrimestre deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com o secretário-executivo de Estado da Saúde, Eduardo Ribeiro, em apresentação à Comissão Estadual de Saúde, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp).

De janeiro a abril, foram 411.694 atendimentos -cirurgias, consultas e exames. No mesmo período de 2021, foram 386.929. A rede estadual de saúde representa 46% da produção hospitalar do Estado via SUS (Sistema Único de Saúde). O restante é feito pelos municípios.

De acordo com Ribeiro, o crescimento acontece após a pandemia da Covid-19 ficar sob controle, graças às vacinas.

O secretário-executivo também falou sobre o aumento do número de leitos de UTI no Estado. Antes da pandemia, eram 3.674. No último quadrimestre, foram acrescidos 1.341 leitos, totalizando 5.015 unidades em todo o Estado, o que põe São Paulo numa condição de liderança e vantagem. Na pediatria, foram criados 84 novos leitos no período, totalizando 828.

Ribeiro lamentou o aumento recente de infecções e internações por Covid-19. No entanto, segundo ele, os indicadores não refletem no número de óbitos e, quando comparados com os picos da pandemia registrados no ano passado, observa-se uma diminuição de 80%. "A situação epidemiológica está sob total controle e constante observação por parte do governo do Estado", disse.

Assuntos Relacionados
Compartilhar
Gazeta de Piracicaba© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por